Um – Dois e Já

Tarefa # 1 julho 16, 2010

Por uma Guerreira Sem Armas!

QUEM ESTOU

  • Como se sente?

Estou no que acredito, apesar das crenças mudarem um pouco ao longo da jornada, a essência permanece porque a evolução é espiral, ou seja, é a experiencia sob outra experiencia que geram novas experiencias e assim por diante. Estranho responder o que se sente? A gente é fundamentalmente um monte sentir, e creio que é o primeiro passo para o estabelecimento de qualquer crença. E hoje, meu sentimento é a permanente sensação de sempre poder mais. Posso agir mais, posso querer mais, posso mudar mais, posso ajudar mais e portanto posso muito mais.

  • Você tem dúvidas profissionais? Quais são?

Sim, mas elas são pontuais. Momentâneas. Mas fazem parte do caminho, pois quem não duvida/questiona não anda pra frente.

Portanto, a minha grande dúvida é como colocar em prática a mudança que quero para o meu país. Como unir as pessoas para fazer juntos um Brasil melhor, como engajar os jovens no debate politico, como traze-los para a construção de uma nação. Como mudar a cultura politica apática para uma ativa.

  • Quais são os seus sonhos?

Só tem sonho que me faz acordar todos os dias: trabalhar para levar as mesmas oportunidades para todos os brasileiros. Permitir que cada um escolha seu caminho dada as mesmas possibilidades. Tornar o país mais justo e para todos efetivamente.

Não preciso atingir dimensões “federais” mas se eu puder com outras pessoas gerar um bom exemplo, já é um ganho enorme.

  • Quais são os seus desafios?

Meu desafio principal é traçar um caminho coerente e capaz para atingir meu sonho. Estou me preparando para o mestrado em administração pública e com isso pretendo obter mais ferramentas que me auxiliem no alcance dos objetivos. É interessante porque o mestrado pode me dar os “macetes” formais, intelectuais para entender melhor a máquina e o GSA pode me dar a noção prática, na ponta, de mobilização gerando o empoderamentos das pessoas (e o meu próprio) pelo o que é público.Meu desafio é unir pessoas e me unir a elas.

MEU PROPÓSITO

  • Porque quer participar do GSA 2011?

Acredito que os beneficios do GSA 2011 são imensuráveis porque sei que essa experiencia vai mudar a minha vida e será um desafio enorme, do ponto de vista emocional, pessoal, profissional e de superação. Conhecer pessoas, dividir sonhos e ter esperança de que podemos viver num bairro, numa cidade, num estado, num pais e num mundo melhor. Ajudar os outros e me ajudar a entender mais sobre a cooperação, o amor ao próximo e criar laços com pessoas que não conheceria fora da zona de conforto. E acima de tudo será um encontro comigo mesma e com tudo que eu acho que acredito. Quero entrar uma pessoa e sair uma melhor. Além dos ganhos pessoais, o GSA me proporcionará ferramentas para alcançar o sonho de praticar a politica partipativa, e principalmente a aprender como ser um agente de mudança, sair do discurso para agir. Quero ser uma pessoa “um dois e já”.

Como mobilizar pessoas em torno de um sonho? E como posso replicar esse conhecimento? É por isso que quero participar do GSA. Quero ser uma pessoa de ação e não de discurso.

MINHA AÇÃO

  • Você já fez algo que demonstra que você já é um Guerreiros Sem Armas? Conte para nós!

Talvez nunca tenha feito uma coisa da dimensão do Guerreiros Sem Armas mas ao longo da minha vida fui colecionando pequenas mudanças. A começar pela minha escolha profissional, não escolhi a ciências sociais porque outro motivo que não fosse mudar a realidade do meu país, e ajudar pessoas que não tiveram as mesmas oportunidade que eu tive, a terem-nas. Mas acho que vou contar uma que mudou a minha vida. Quando entrei na faculdade, durante um ano trabalhei num abrigo de jovens órfãos (entre 9 e 14 anos) e com eles desenvolvemos juntos projetos culturais –  organizamos sarais e com eles,  descobrimos talentos em pintura, escrita, o gosto pela leitura, música. Foi muito bom e ao mesmo passo muito dolorido, eram horas que eu passava num mundo distante do meu e que me permitiu enxergar que ajudar pessoas, é muito mais difcil do que romanticamente aparentava ser. Estar com aqueles jovens, e depois voltar para casa, ter minha familia, comida, cama era sempre um choque. Lembro do sentimento, a minha vontade de coloca-los no colo da minha mãe, dividir minha cama e enfim, de dar para eles o que eu tive. O mais interessante, é que não pratiquei o assistencialismo,  busquei escutá-los antes de impor o que eu achava que  era “bom para eles”. No começo, lembro que ninguém participava de nada, era um ou outro, mas aos poucos fomos quebrando resistências e a grande maioria juntou-se a nós. Essa foi uma experiencia imprescindivel para o meu amadurecimento, porque fui capaz de ver o mundo com outros “óculos” e entendi que a vida não é o mundo que eu fui criada e que eu não queria viver nessa ilusão. E acima de tudo, só confirmou pra que vim nesse mundo: trabalhar, trabalhar e trabalhar para ser um lugar mais justo.

MEU COMPROMISSO

  • Quais são seus planos? O que você quer fazer quando voltar do programa?

Meus planos são: entrar no mestrado de Administração Pública em 2011 e mobilizar pessoas para se engajarem na politica. De verdade e de maneira utópica, tenho a pretensão de promover com quem quiser se juntar a minha causa, uma nova politica brasileira.Pode ser um novo partido, uma nova maneira de ver e fazer politica, qualquer coisa que seja capaz de substituir a velha interação sociedade – Estado. E acredito que com GSA terei a possibilidade realizar esse sonho, pois o programa me dará a ferramenta de despertar nas pessoas a qualidade de se descobrirem como agentes de mudança e de me descobrir como tal.

” Uma nação forte e ignorante, é uma nação perigosa também”

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s